Dolce Furadouro entre o fogo do Portal do Inferno e o das Fogueiras

Sábado 25 de Junho 7h da manhã, Arouca. Umas centenas de atletas amantes da montanha alinham-se para percorrer as distâncias de 100km e 65km no Ultra Trail Serra da Freita, ultima prova do ano pontuável para o circuito de Ultra Trail Extreme da Associação de Trail Running de Portugal. A Dolce Furadouro esteve representada na prova de 100 km por Ricardo Vitorino e Bruno Moita.

A Serra da Freita é já mítica no panorama do trail nacional, sendo a prova mais antiga, a primeira com distâncias acima dos 50km e sem dúvida a mais desafiante a todos os níveis.

Quando foi dada a partida a coisa mais simpática que se ouvia era que estava menos calor que o ano passado, mesmo assim os atletas tiveram de enfrentar temperaturas acima dos 30º. A prova nicia-se com uma subida de 1000m de ascensão em apenas 9km, um aperitivo do que estava para vir com muitos kms dentro de rios em pedras escorregadias, a descer trilhos íngremes com pedras soltas, a subir encostas com nomes tão sugestivos como Portal do Inferno ou a Besta ou escadarias cheias de água entre socalcos e muros de xisto, num total de 6000m de desnível positivo. Tudo isto envolto por vistas de cortar a respiração e natureza no seu estado mais selvagem. Um Portugal que poucos conhecem, de uma dureza e beleza ímpares.

Às 10h foi dada a partida da prova de 25km, apesar da distância ser bem mais curta o calor intenso que se fazia sentir e o percurso mais rápido tornou esta distância igualmente um desafio assinalável. Andreia Fereira de Sousa foi a representante da Dolce Furadouro e superou o seu desafio terminando em 34ª Sénior Feminina, gerindo as dificuldades físicas que o extremo calor lhe provocaram.

Numa serra tão agreste atleta e equipamento são testados aos limites da sua resistência e os imponderáveis são imensos. Bruno Moita viu a sua prova atraiçoada devido à destruição súbita dos seus ténis que não aguentaram a dureza técnica do percurso, tendo que abandonar aos 60kms devido ao desgaste físico extra que esta situação lhe provocou. Ricardo Vitorino conseguiu terminar o seu desafio em 22h e 52 minutos, tornando-se finalista do circuito somando a esta prova a superação do Madeira Island Ultra Trail (115km) no passado mês de Abril.

Ricardo Vitorino que irá, dentro de um mês, levar as cores da Dolce Furadouro aos Pirinéus, à prova Buff Epic Trail que este ano será o palco para os Campeonatos do Mundo de Sky Running.

Ao inicio da noite a Dolce Furadouro esteve presente aqui mais perto na igualmente mítica Corrida das Fogueiras. Peniche acolhe anualmente uma das mais concorridas e animadas provas com mais de 6000 atletas e muitas pessoas à beira da estrada a aplaudir. Uma prova que prima pela animação nas ruas que é sempre um alento especial para os atletas e pelas fogueiras em plena marginal norte onde tudo o que se ouve são as ondas a bater nas rochas que dão um contraste fantástico à corrida.

A Dolce Fuadouro esteve representada por: Romina Guedes; José Mota; João Padilla; João Gomes; e Bruno Pandaio. Todos eles estiveram em muito bom plano tendo alcançado o 51º lugar por equipas em 150 presentes.

Terminou assim mais um fim de semana de corrida, divertimento, natureza e companheirismo para a equipa apoiada por: Dolce Campo Real Resort, Peças Land Rover, Freixauto, Pizzaria Dose, ACRD Furadouro, Bicibike, Fisiotorres, Digitalcolor, Beleza Divina e Farmácia Espadanal.

Clasificações:
Ultra Trail Serra da Freita
25Km
Andreia Ferrera de Sousa – 34ª Sénior F
100Km
Ricardo Vitorino – 48º Sénior M

Corrida das Fogueiras
Romina Guedes – 33ª Sénior F
José Mota – 28º Sénior M
João Padilla – 143º Sénior M
João Gomes – 161º Sénior M
Bruno Pandaio – 92º Vet. II

Deixar uma resposta